Patrocinadores:
Apoio:
Apoio:
Patrocinadores:
Publicada em: 17 de outubro de 2018

Sem o movimento das pernas, jovem compete na pista de Esteio

Conheça a história de superação de Ítano Figueiredo na raça crioula

Um jovem de 26 anos de carreira militar e apaixonado pelos rodeios. Há 6 anos, Ítano Figueiredo sofreu um acidente e perdeu o movimento das pernas, foi então que a Equoterapia abriu caminhos para uma iniciativa inédita na raça crioula. O projeto Inclusão de Ouro, idealizado pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Arroio Grande, tem como objetivo trazer para as pistas mais pessoas como Ítano.

“A ideia é fazer com que mais pessoas se inspirem e saim da sua zona de conforto, para ter um contato maior com o cavalo e participar de mais provas”, explica o competidor.

Para montar no cavalo é necessário usar uma cinta especial para dar maior sustentação e uma tala adaptada para dar os comandos. Foram três meses de treinamento com a égua Jaguatirica da Don Hermano até chegar na pista de Esteio e surpreender a todos com uma apresentação de arrepiar.

“Eu nunca imaginei um dia estar aqui ainda mais nas condições que eu vim, mas isso vai ser histórico e com certeza vai entrar na raça crioula, porque muitas pessoas que tem essa patologia diferente vão ter essa oportunidade agora de poder competir aqui na pista de Esteio através da prova Inclusão de Ouro”, comenta Ítano.

Além de lançar a ideia de uma prova específica para portadores de necessidades especiais, a apresentação de Ítano abriu portas para questões como a acessibilidade ao parque.

Confira a seguir alguns momentos da apresentação: